PCB DENUNCIA MAIS UM GOLPE DA DIREITA: Total solidariedade aos moradores do Canal do Anil


Antes da realização dos Jogos Pan-Americanos, no Rio de Janeiro, houve uma ofensiva articulada dos governos federal, estadual e municipal para derrubar todas as casas da comunidade do Canal do Anil, vizinha à chamada Vila do Pan, que era o centro de gravidade do evento internacional. Foi uma conjugação de interesses, para “unir o útil ao agradável”: ao mesmo tempo em que procuravam esconder a pobreza e dar impressão de segurança, contemplavam-se os interesses da especulação imobiliária, que está de olho vivo naquela área, cada vez mais valorizada.

Como se anunciou, a medida era uma das exigências da delegação norte-americana ao governo federal, para dar segurança a seus atletas. O Ministro dos Esportes (do PCdoB) liberou R$3 milhões para a Prefeitura promover a remoção dos moradores e a demolição das 242 casas (O Globo, 18/08/07).

Na mesma matéria, sob o título “Fita mostra deputados impedindo demolições”, o jornal tenta incriminar parlamentares que foram ao local dar solidariedade ativa aos moradores, agindo corretamente, tanto em termos políticos como jurídicos, já que não havia mandado judicial que respaldasse a desocupação e a demolição das casas. Na verdade, o episódio faz parte da ofensiva pela criminalização dos movimentos sociais.

O mais grave é que a “denúncia” do jornal tem como fontes declaradas ” uma fita de vídeo à qual O Globo teve acesso” e “um relatório reservado da Assessoria de Assuntos Internos da Guarda Municipal que acompanha a fita”. Em verdade, a tal Assessoria de Assuntos Internos, por ironia, não passa de um serviço de espionagens externas.

O PCB apóia a atitude dos deputados federais Edson Santos (PT) e Brizola Neto (PDT) – “acusados” pelo órgão oficial da direita – e de outros parlamentares “esquecidos” pela matéria, como o vereador Eliomar Coelho e o deputado estadual Marcelo Freixo (ambos do PSOL), que pessoalmente respaldaram a heróica resistência dos moradores do Canal do Anil, que contou também com a solidariedade militante de diversas organizações e entidades progressistas.

Finalmente, conclamamos a OAB-RJ, o Ministério Público, a Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro e outras instituições a apurarem com rigor a promiscuidade entre o governo municipal e aquele jornal, neste conluio político-partidário em que se evidenciam vários delitos como informação privilegiada, uso da máquina pública e até falsidade ideológica, pois um dos subtítulos da matéria é “Ilegal. E daí?”, apesar de o direito dos moradores a suas casas estar hoje legalmente garantido por liminar concedida pela Segunda Vara de Fazenda Pública.

Rio de Janeiro, 20 de agosto de 2007

Eduardo Serra
Secretário Político (PCB-RJ)

Ivan Pinheiro
Secretário Geral do PCB

http://www.pcb.org.br/vila.htm
22/08/2007

.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s