Toda a solidariedade aos companheiros presos no Ato contra a privatização da Vale do Rio Doce


Nesta quinta-feira, dia 22 de agosto, diversos movimentos sociais que participam da campanha pelo plebiscito nacional contra a privatização da Companhia Vale do Rio Doce realizaram um Ato de protesto no escritório regional da Vale em Belo Horizonte, Minas Gerais.

O ato tinha como propósito chamar a atenção da opinião pública sobre os dez anos de um dos maiores crimes de lesa-pátria já cometidos na história da República, quando o então presidente Fernando Henrique Cardoso promoveu a privatização de uma das empresas mais rentáveis do mundo, uma empresa estratégica para o desenvolvimento nacional, sem qualquer consulta popular e, como se não bastasse, a um preço muito abaixo não apenas do valor de mercado da empresa e que não incluiu o valor das jazidas a serem exploradas (muito mais elevado).

Assim que se iniciou a manifestação, o Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar foi acionado e cercou o edifício onde se encontravam os manifestantes, em sua maioria estudantes secundaristas, mulheres e trabalhadores rurais. Mesmo esboçando a intenção de desocupar o prédio pacificamente, todos os manifestantes – cerca de 140 pessoas -, foram presos e encaminhados para o Departamento de Operações Especiais, situado no lugar onde, até o início dos anos 80, funcionava o DOPS.

Somente no final da noite foi liberada a maioria dos manifestantes (muitos deles estudantes, menores de idade). No entanto, cerca de sete manifestantes continuavam presos até o final da manhã de hoje, tendo sido indiciados pela polícia mineira.

A Vale do Rio Doce foi uma empresa constituída ao longo do tempo com o suor e o sacrifico dos trabalhadores brasileiros, que nela reconheciam um patrimônio nacional, um importante instrumento para a soberania e o progresso do país. A venda da Vale foi uma das maiores traições aos interesses do país e uma das maiores fraudes na história das privatizações que o neoliberalismo já promoveu no mundo.

O Partido Comunista Brasileiro (PCB) vem a público manifestar seu apoio à luta pela reestatização da Vale do Rio Doce. Estamos engajados, em todo o país, na construção do Plebiscito da Vale e organização do movimento social na luta contra as políticas neoliberais promovidas pelo Governo.

Exigimos a imediata soltura dos companheiros presos na manifestação em Belo Horizonte e o reconhecimento do Supremo Tribunal Federal pela nulidade do processo de privatização da Companhia Vale do Rio Doce.

VALE A PENA LUTAR!

A VALE É NOSSA!

Partido Comunista Brasileiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s