DOIS PARTIDOS E UMA REVOLUÇÃO


Ivan Pinheiro*

Nada mais representativo das contradições e disputas num processo revolucionário do que a posição diferenciada de dois partidos aliados sobre um mesmo fato político. Reparem abaixo, em notícias extraídas da mesma fonte, a coerência de duas organizações partidárias venezuelanas.

O PSUV, coerente na sua função de base principal de sustentação política de Hugo Chávez; o PCV, coerente com sua prática de unidade e luta, marcando sua independência e sua gênese internacionalista e proletária.

E ainda queriam alguns que o processo revolucionário na Venezuela tivesse um partido único, ao invés de uma frente única!

PSUV saúda visita de Uribe:

Caracas – O Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) saúda o encontro dos presidentes Hugo Chávez e Álvaro Uribe, que acontece nesta sexta-feira.
Rodrigo Cabezas, da direção nacional do partido, disse que a ocasião será muito propícia para identificar pontos de consenso na integração dos dois países. As relações bilaterais entre Colômbia e Venezuela estão afetadas desde o último 1° de março, quando militares colombianos atacaram território equatoriano, matando mais de 20 pessoas, entre elas Raúl Reyes, um dos principais dirigentes das FARC. Venezuela considerou este fato como uma violação aos princípios da soberania de um país irmão e mobilizou tropas na fronteira com a Colômbia, com receio de que se repetisse um ataque similar ao território nacional.

PCV repudia visita de Uribe:

Caracas – O Partido Comunista da Venezuela (PCV) participará de manifestação em repúdio à visita do presidente colombiano Álvaro Uribe, neste 11 de julho. O Secretário Geral, Oscar Figuera, disse que o partido entende que o Estado venezuelano deve ter relações com todos os países, mas expressa seu apoio aos que lutam contra a oligarquia colombiana. Por isso, o PCV vai participar da manifestação popular por ocasião da visita do representante da oligarquia colombiana e o do imperialismo norteamericano, para dizer a Uribe que o povo venezuelano não compartilha de sua política bélico-terrorista e narcotraficante. Do mesmo modo, expressou seu apoio ao protesto indígena no Departamento de Cuenca, pelos assassinatos cometidos pelo governo de Uribe, e o apoio aos trabalhadores colombianos, que tiveram 28 de seus dirigentes assassinados neste ano.

___________________________
* Secretário Geral do Partido Comunista Brasileiro – PCB.

FONTE: http://www.pcb.org.br/2partidos.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s