Moção de Solidariedade ao Povo Colombiano


PCB: 87 ANOS DE LUTA PELO SOCIALISMO!
PCB: 87 ANOS DE LUTA PELO SOCIALISMO!

Os partidos reunidos em São Paulo, Brasil, no 10º Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários declaram sua solidariedade ao povo colombiano em sua firme adesão à bandeira da paz e da solução política, através do diálogo, da negociação e de acordos para superar o conflito armado que há décadas assola esse país. Manifestam seu respaldo ao intercâmbio humanitário para a liberação das pessoas em poder da insurgência assim como dos presos políticos.

O 10º Encontro declara seu profundo repúdio ao governo direitista de Álvaro Uribe. A atitude do governo colombiano ante um conflito que dura mais de quatro décadas é, por um lado, a total recusa ao diálogo e à negociação e, por outro, uma tentativa frustrada de resolvê-lo de qualquer maneira e a qualquer custo por via militar. Com o pretexto da guerra antiterrorista, não só tenta a eliminação física das forças insurgentes, mas também visa neutralizar e intimidar as demais forças populares e democráticas colombianas. A oposição é criminalizada judicialmente, o que tem ocorrido com vários parlamentares, jornalistas e ativistas.

É muito grave a violação sistemática dos Direitos Humanos, nos casos de tortura, ameaça, desaparecimento e execuções extrajudiciais que as cúpulas militares apresentam como inimigos mortos em combate. Quatrocentos e setenta e quatro sindicalistas foram assassinados nos quase sete anos de governo de Uribe.

No campo, o conflito provocou três milhões e meio de refugiados nas periferias das grandes cidades e exilados no exterior. São os trabalhadores os que mais sofrem com essa política de repressão, condenada internacionalmente nos casos da Minga (Mobilização) Nacional Indígena e a greve dos cortadores de cana de açúcar, cujos efeitos derivados intensificam o desemprego, a carestia e a precarização do trabalho.

A política de “linha dura” da ultra-direita colombiana levada a cabo nos últimos seis anos – materializada no Plano Colômbia e suas diversas variantes, patrocinados e financiados pelos governos Clinton y Bush -, não apenas não resolveu o conflito pela força, como o prolongou para justificar o crescente intervencionismo militar dos Estados Unidos na América Latina, e integrar, inconstitucionalmente, o conjunto da sociedade à guerra interna, tentando ainda estendê-la aos países limítrofes. Destaca-se aqui o grande isolamento de Uribe e de seu mentor, Bush, com o repúdio de nossos povos à política de guerras preventivas na América Latina.

Mais que nunca, é preciso apoiar a luta do povo colombiano por sua libertação nacional e social, e pela paz democrática. É o que anseiam amplos setores da sociedade colombiana. O 10º Encontro expressa seu apoio ao intercâmbio de correspondências dos intelectuais e personalidades da Colômbia com as Farc, como uma forma de comunicação aberta e franca a favor da paz. A solução política negociada exige o compromisso, acompanhamento e facilitação das forças democráticas e dos governos amigos do continente e do mundo para abrir caminhos à paz necessária, à autodeterminação, ao progresso e às mudanças democráticas e sociais profundas.

São Paulo, Brasil, 23 de novembro de 2008.

FONTE: http://www.pcb.org.br/colombia3.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s