O PCE condena as agressões de Israel na Palestina


Secretaria de Relaçõess Internacionais do PCE / 29 dez 08

Ante os últimos acontecimentos ocorridos e a maior gravidade da situação a que a população palestina está submetida em Gaza, o Partido Comunista Espanhol torna público o seguinte COMUNICADO:

Condenamos energicamente o ataque de Israel a Gaza levado a cabo no dia de hoje, na ralidade um ato de terrorismo de Estado com centenas de vítimas fatais e mais de quatrocentos feridos, um verdadeiro genocídio perpetrado contra uma população civil indefesa. Este ato covarde mostra a verdadeira face dos governantes de Israel e seu verniz racista, agressivo, que fecha todas as portas para uma possível e desejada solução dialogada e pacífica ao conflito com a Palestina.

Expressamos nossa infinita dor e nossa consternação como seres humanos perante o sofrimento de um milhão e meio de pessoas que permanessem encurraladas em Gaza, sem permitir que lhes cheguem qualquer ajuda humanitária na forma de alimentos, água, remédios ou combustível, para suprir suas carências emergenciais. O castigo coletivo que Israel pretende impor fechando todas as fronteiras não tem outro objetivo senão arrastar toda a população palestina para o desespero e a morte.

Denunciamos a política de Israel em converter Gaza em um imenso campo de concentração, onde procederão a uma verdadeira limpeza étnica convertendo a Palestina na maior prisão a céu aberto conhecida no mundo, tolerada por muitos dos supostos defenseros dos Direitos Humanos.

Expressamos nossa indiganação com a passividade dos governos da comunidade internacional, que permitem que Israel imponha este massacre e outros castigos coletivos, expressamente condenados pela lei internacional, enquanto a máquina de guerra da ocupação segue atuando sem compaixão com a população civil palestina.

Exigimos a suspensão dos acordos comerciais preferenciais que a União Européia mantém com Israel, enquanto seu governo não respeitar os Direitos Humanos, a Lei Internacional, as Resoluções da ONU e as normas do Tribunal Internacional de Haia, que condena o muro do Apartheid.

Sabemos que a paz não poderá avançar através da linguagem da guerra, sabemos que o jogo selvagem dos interesses econômicos pretende equiparar a vítima com o carrasco, impondo duras penas a população palestina através da política racista do apartheid.

Recordamos que foi a intransigência de Israel que impediu várias vezes uma solução pacífica, primeiro com Arafat e a OLP, e na atualidade com Abú Abbas e o Hamas. Essa intransigência se uniu a uma conduta a reboque dos Estados Unidos, que respalda e dá apoio a tal agresisvidade. A inoperância da União Européia é de grande responsabilidade, e aqui exigimos medidas urgentes dos governos da UE e mesmo da UE, e concretamente do governo espanhol, para que Israel ponha fim a sua louca corrida de destruição e holocausto.

Realizamos um chamado as pessoas de boa vontade nestas datas tão significativas para que mostremos tanto nossa condenação a essa violência, como a petição ao governo espanhol para que intervenha de forma rápida e eficaz para solucionar o conflito, e chamamos a unidade todos os coletivos, movimementos sociais e partidos políticos para um protesto diante das embaixadas de Israel e dos EE.UU., para mostrar nossa indiganação e nossa exigência de uma solução para a ocupação militar da Palestina por parte de Israel.

Tradução: Daniel Oliveira/Partido Comunista Brasileiro (PCB)

Original em: http://www.pce.es/secretarias/secinternacional/pl.php?id=2737

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s