CHÁVEZ LANÇA PLANO REVOLUCIONÁRIO DE LEITURA NA VENEZUELA


Jacob David Blinder

Chávez, presidente da Venezuela mostra o caminho a trilhar para todos os governos latino americanos que se auto-definem como sendo progressistas e democráticos. Sim, é possível, mesmo dentro do marco institucional burguês, realizar ações arrojadas para que as massas proletárias obtenham consciência de sua força revolucionária. E nesse sentido citamos a erradicação do analfabetismo no país; o apoio institucional para que todas as pessoas obtenham no mínimo formação de primeiro grau completo (8 anos de escolaridade básica, o que representa a luta contra o analfabetismo funcional); apoio institucional para a disseminação da leitura de livros, revistas e artigos relacionados ao socialismo e ao marxismo e que sejam acessíveis as grandes massas proletárias; alterações curriculares em todas as escolas públicas e privadas do pais com o objetivo de que sejam de fato transformadoras e libertadoras, criando as condições para o surgimento de um novo homem e uma nova mulher mais solidários com seus semelhantes e respeitosos com a natureza. Tudo isso será realizado sem vetar, censurar ou restringir a propaganda ideológica disseminada pela mídia burguesa que opera em todos os rincões do país e atinge todas as classes sociais. Na Venezuela há liberdade plena de debater todos os assuntos de interesse, inclusive aqueles que transformam e revolucionam! A Venezuela é um país livre, democrático e em processo de transformação! Os artigos abaixo transcritos dão outras informações sobre o tema!
Jacob David Blinder

CHÁVEZ LANÇA PLANO REVOLUCIONÁRIO DE LEITURA NA VENEZUELA

CARACAS, 14 MAI (ANSA) – O governo da Venezuela lançou o Plano Revolucionário de Leitura (PRL), mediante o qual distribuirá milhares de livros com o objetivo de “construir o socialismo bolivariano do século XXI”.

Para a iniciativa foram selecionadas 100 obras consideradas instrutivas, entre elas “As veias abertas da América Latina”, do uruguaio Eduardo Galeano, livro com o qual o presidente Hugo Chávez presenteou o norte-americano Barack Obama durante a Cúpula das Américas, realizada no mês passado em Trinidad e Tobago.

“Vamos pedir uma autorização a Galeano para publicar na Venezuela uma edição de massa do livro”, afirmou Chávez, acrescentando que o material historiográfico atualmente disponível não informa de maneira satisfatória, por exemplo, sobre a resistência indígena à colonização europeia.

Outra obra selecionada foi “O desafio e o fardo do tempo histórico”, do húngaro István Meszaros, que segundo Chávez demonstra “como o capitalismo decapita a existência humana”.

Também fazem parte do acervo clássicos como o “Manifesto do Partido Comunista”, de Marx e Engels, e livros escritos por membros do governo, como “O socialismo venezuelano”, do ministro das Finanças, Ali Rodríguez.

Há ainda uma coletânea de trechos de discursos do próprio presidente, chamada “Ideias cristãs e outros aportes ao debate socialista”, na qual ele faz referência ao caráter socialista das palavras de Jesus Cristo.

Os livros da denominada “biblioteca popular comunitária” serão discutidos e analisados por “equipes revolucionárias de leitura, cada uma integrada por dez membros”, destacou Chávez.

Em sua primeira etapa, o PRL será dirigido a adultos agrupados em organizações comunitárias, operárias e estudantis — os chamados “conselhos comunais”, criados pelo governo e que agora contribuirão para “a troca de saber por meio da leitura” e para “desmascarar a guerra psicológica feita por meios da oligarquia”, afirmou o mandatário.

“Ler, ler, ler. É uma tarefa de todos os dias. A leitura faz bem à consciência. Devemos injetar todos os dias uma dose de libertação por meio da leitura”, disse Chávez.

Em outubro de 2005, o governo da Venezuela declarou o país “território livre do analfabetismo”, com base em resultados da Missão Robinson, programa de alfabetização implementado em 2003.

Até 2001, a média nacional de analfabetismo era de 9% entre os venezuelanos com mais de 15 anos. Entre 2003 e 2005, esta porcentagem diminuiu para 6%, segundo dados oficiais.

FONTE: http://www.pcb.org.br/chavez1.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s