A crise capitalista renova a agressão contra a Classe Operária


PCFR (Partido Comunista da Federação Russa) analisa a histérica campanha anticomunista na Europa

Moscou, 13 de maio de 2009 Tribuna popular TP/ O Partido Comunista da Federação Russa (PCFR), na sua reunião da Plenária do Comitê Central, tratou do assunto da campanha anticomunista lançada recentemente por certas organizações políticas da Europa, com a qual os líderes europeus tentam desviar as conseqüências da crise capitalista e como parte da resposta agressiva às lutas da Classe Operária européia.

O Secretário do CC do PCFR para as relações internacionais, Leonid Kalashnikov, apresentou as seguintes declarações relativas a este novo episódio da histeria anticomunista na Europa e na Rússia:

ANTICOMUNISTAS PROFISSIONAIS

“As campanhas anticomunistas tiveram lugar na história moderna da Europa em mais de uma ocasião. Foi se conformando uma espécie de setor anticomunista “profissional” na política européia; habitualmente trata-se de representantes de antigos países socialistas, nos quais o retorno ao capitalismo tem suposto graves problemas sócio-econômicos”.

“É muito difícil propor à sociedade um programa positivo em tais circunstâncias. É muito mais simples voltar ao passado, acusar a União Soviética, ser “valente” na luta contra os grandes personagens que aqui já não estão, Lênin, Stalin, Thälmann, Dimitrov”.

ANTICOMUNISMO: “GASOLINA SEM A QUAL NÃO PODERIAM FUNCIONAR”

“Para a maioria dos regimes políticos da Europa, o anticomunismo é a “gasolina” sem a qual não poderiam funcionar. Hoje em dia as autoridades européias continuam com sua linha dura contra o “fantasma” do comunismo. Não faz muito tempo, o governo federal de Brandenburgo (Alemanha) permitiu demolir o monumento ao destacado comunista e antifascista Ernst Thelman, situado no sul de Berlim. Bem, Hitler ficaria muito contente com a atuação dos atuais funcionários alemães”.

“Enquanto isso, em nosso país ocorreu recentemente uma série de explosões de monumentos de Lênin. As explosões foram tão bem organizadas que fica evidente que ninguém pretendeu que as operações especiais parecessem badernas de adolescentes. Portanto, as autoridades estão indicando muito explicitamente como a sociedade deve tratar o comunismo”.

EUROPA CRIA DOUTRINA ANTICOMUNISTA EM GRANDE ESCALA

“Porém a “civilizada” Europa não se restringe só às ações de vandalismo, mas também cria uma teoria anticomunista em grande escala. Ainda não esquecemos o episódio da campanha anticomunista instigada pelo memorando “Sobre a necessidade de condenação internacional aos crimes dos regimes comunistas totalitários”, que foi remitido à Assembléia Parlamentar do Conselho Europeu em 2005”.
“Como resultado do esforço conjunto dos partidos comunistas e operários da Europa, e com a participação ativa do PCFR, a aprovação dos documentos anticomunistas foi detida nesse momento. Porém, desde então, vários institutos europeus seguem desenvolvendo e aceitando todo tipo de textos que condenam o comunismo (totalitarismo, stalinismo), e em março de 2009 o Parlamento Europeu voltou a retratar-se: nas seções de Bruxelas e Estrasburgo foram celebradas audiências sobre o tema “Consciência européia e totalitarismo”.”

“A maioria dos parlamentares que tomaram a palavra (principalmente de países da Europa Oriental e da zona do Báltico) se mantiveram firmes na posição anticomunista: difamaram diretamente a União Soviética, distorceram o seu papel na II Guerra Mundial e fizeram uma chamada para que se revisasse a história européia do pós-guerra. O ponto de vista dos poucos sensatos não foi levado em consideração quando se adotou a seguinte resolução anticomunista”.

“As gerações de descendentes dos que devem aos comunistas seu resgate da praga fascista estão agora igualando os comunistas aos nazis. Não se poderia imaginar uma técnica mais desprezível. O fascismo, monstruosa produção do capitalismo; e o comunismo, que em meados do século XX era a única força capaz de salvar o mundo da peste fascista, agora querem que joguem na mesma liga”.

FEROZ PERSEGUIÇÃO AOS COMUNISTAS NA EUROPA

“Porém a condenação do passado não é o principal objetivo dos membros do Parlamento Europeu, não é isso o que leva a tantos problemas. A questão consiste em que a aprovação de tais documentos possibilita a perseguição aos comunistas de hoje e, junto deles, a todos os que de fato lutam pelos direitos do povo trabalhador. A maioria do povo na Rússia não pode sequer imaginar que em muitos países europeus considerados “democráticos” alguém possa ser incriminado por suas idéias comunistas”.

“O julgamento dos comunistas húngaros pela utilização dos símbolos tradicionais, a estrela, a foice e o martelo na bandeira, durou dois anos. Na República Tcheca, as autoridades judiciais ilegalizaram a União da Juventude Comunista pela sua rejeição em excluir dos seus estatutos que a ideologia da União é o marxismo-leninismo. As leis penais da Polônia, Romênia e Eslováquia castigam a defesa do comunismo (junto à do fascismo). Portanto, é possível acabar preso por levar a foto de Lênin ou de Marx a uma manifestação”.

A DEMOCRACIA BURGUESA É UNIPOLAR

“Esta é a aclamada liberdade burguesa: te permitem defender apenas as idéias que não são daninhas para a classe dirigente. Nosso Partido sempre tomou parte ativa nas campanhas de solidariedade dos que são vítima das caçadas anticomunistas na Europa. É bastante lógico que a histeria anticomunista se exacerbe à medida em que se desenvolva a crise. Justo agora a burguesia tem medo: o crescimento do desemprego e o inevitável recorte nos salários obrigam a população trabalhadora européia a resistir organizando ações de protesto e, habitualmente, os comunistas encabeçam os protestos populares do mesmo modo que fazem na Rússia”.

HITLER INICIOU SEUS MASSACRES COM OS COMUNISTAS, MAS POSTERIORMENTE OS SOCIAL-DEMOCRATAS FORAM SUAS VÍTIMAS.

“Recentemente, as ruas de muitos países europeus foram o cenário de enfrentamentos das massas com a polícia. E além do mais a crise só acaba de começar. Vale a pena assinalar que, com freqüência, os representantes dos partidos socialistas e social-democratas têm participado da campanha anticomunista européia. Neste sentido, no ano passado, o líder do PCFR, Gennady Zyuganov, enviou uma carta ao presidente da Internacional Socialista, Georgeous Papandreou, na qual lhe recordava que Hitler também iniciou seus massacres com os comunistas, mas que posteriormente os social-democratas também foram suas vítimas”.

“O socialista grego não encontrou as palavras adequadas para responder ao líder do maior partido comunista da Europa. A julgar por algumas declarações da Internacional Socialista, os socialistas e social-democratas europeus de hoje estão prontos para suportar a mudança climática antes de lutar contra o acentuamento da exploração e a arbitrariedade burguesa diante da crise”.

AÇÕES DE RESPOSTA À HISTERIA ANTICOMUNISTA

“O PCFR vai continuar monitorando a campanha anticomunista e reagindo com dureza e rapidez diante de qualquer manifestação anticomunista. Num futuro mais próximo, pretendemos realizar consultas com os camaradas do estrangeiro em vistas a uma coordenação das ações de resposta à histeria anticomunista. Diante da crise econômica, acreditamos que é uma das frentes da luta operária mundial”.

(Subtítulos são da Tribuna Popular)

Fonte em espanhol: Porta-voz Digital do Partido Comunista dos Povos da Espanha/Edição da Imprensa Popular Solidária… Comunistas Miranda
http://prensapopular-comunistasmiranda.blogspot.com

FONTE: http://www.pcb.org.br/traducao.pdf

“É preciso sonhar, mas com a condição de crer em nosso sonho, de observar com atenção a vida real, de confrontar a observação com nosso sonho, de realizar escrupulosamente nossas fantasias. Sonhos, acredite neles.” Vladimir Lênin

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s