AMPLIA-SE A ALTERNATIVA BOLIVARIANA PARA AS AMÉRICAS-ALBA


São 9 os países que já fazem parte da ALTERNATIVA BOLIVARIANA PARA AS AMÉRICAS – ALBA (no conjunto com população atualizada de 107 milhões de habitantes) e mais dois países que brevemente participarão do bloco e que estão no momento com o status de observadores convidados (Uruguai e Paraguai) e futuramente participará El Salvador. Esse bloco de integração Continental constrói instrumentos efetivos para enterrar de vez o neoliberalismo e com o objetivo de implantar sociedades mais justas e equilibradas seja nos aspectos econômicos como nos sociais. Surge também a possibilidade do enterrar de vez a famigerada OEA e a influência estadunidense no Continente. Os artigos abaixo transcritos fazem referência à conferência extraordinária realizada na Venezuela para incorporar novos membros e comentários sobre a implantação de uma nova moeda comum nos países membros (mesmo que ainda em forma experimental).
Jacob David Blinder

CORREA E MORALES CHEGAM À VENEZUELA PARA CÚPULA DA ALBA

Caracas, 24 jun (EFE).- Os presidentes do Equador, Rafael Correa, e da Bolívia, Evo Morales, chegaram na noite desta terça-feira à Venezuela para participar da Cúpula Extraordinária da Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba), que acontecerá na cidade de Maracay.

Em uma breve declaração à imprensa, Correa ressaltou que a adesão de seu país ao grupo regional, que será formalizada nesta reunião, responde à vontade de “seguir construindo” uma América unida e consolidar a integração para “falar em uma só voz” nos fóruns internacionais.

O presidente equatoriano ressaltou ainda a importância da Alba no processo de integração, porque se trata de um grupo de países “decididos a defender os interesses da região”.

A reunião extraordinária foi convocada pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez, para formalizar a adesão ao bloco do Equador, e de Antígua e Barbuda e São Vicente e Granadinas.

Também fazem parte da Alba Cuba, Bolívia, Dominica, Honduras, Nicarágua e Venezuela.

Os participantes da cúpula assistirão na manhã da quarta-feira a um desfile cívico-militar em Carabobo, Estado vizinho ao de Aragua, onde no dia 24 de junho de 1821 aconteceu uma decisiva batalha pela independência venezuelana da Espanha.

Segundo a agenda do encontro, os líderes da Alba se transferirão depois à cidade de Maracay para sua reunião extraordinária, que está programada para terminar na tarde desta quarta-feira.

PAÍSES DA ALBA CRIAM NOVA MOEDA DE INTEGRAÇÃO

Sexta, 17 Abril 2009 12:06 LUSA

Os países que integram a Alternativa Bolivariana para os Povos da Nossa América (ALBA) aprovaram quinta-feira, por unanimidade, o novo “Sistema Único de Compensação Regional de Pagamentos – Sucre”, moeda de integração do Sul (América Latina e Caraíbas).

“A aprovação e aplicação do Sucre como moeda que vai impulsionar o comércio entre os países Membros da ALBA vai terminar com a ditadura do dólar, imposta pelo capitalismo”, disse o presidente da Venezuela, Hugo Chávez.
Segundo o presidente venezuelano, o Sucre será inicialmente uma moeda virtual para o intercâmbio comercial a implementar “não só em países da ALBA, mas noutras nações interessadas neste novo instrumento, como Equador e Paraguai”.

“Em Setembro (de 2009) deveremos estar prontos para iniciar alguns projectos-piloto de intercâmbio com essa moeda virtual, que depois será compensada com equivalências”, explicou Chávez.

A aprovação da implementação do Sucre aconteceu durante a VII Cimeira da ALBA, que se realiza na cidade de Cumaná, 450 quilómetros a leste de Caracas, com a participação de Raúl Castro (Cuba), Evo Morales (Bolívia), Manuel Zelaya (Honduras), Daniel Ortega (Nicarágua) e o primeiro-ministro Roosevelt Skerrit (Dominica).

Também presentes na cimeira, como convidados, estão o presidente paraguaio Fernando Lugo (Paraguai) e o primeiro-ministro de San Vicente e Granadinas, Palph Gonsalves.

Segundo o ministro venezuelano da Economia e Finanças, Alí Rodríguez Araque, a iniciativa representa “um passo de grandes proporções, tendo em conta a crise mundial”.

“Avançamos para uma nova reorganização da arquitectura financeira mundial”, disse.

A ALBA é uma proposta de integração dos países da América Latina e das Caraíbas, centrada na luta contra a pobreza e a exclusão social.

Foi promovida inicialmente por Cuba e a Venezuela como alternativa à Área de Livre Comércio das Américas (ALCA), impulsionada pelos EUA.

Além daqueles dois países fazem parte da ALBA, a Nicarágua, Bolívia, Dominica e Honduras.

No endereço abaixo transcrito vide um organograma sobre a ALBA
http://www.telesurtv.net/noticias/afondo/especiales/ALBA_junio_2009/

FONTE: http://www.pcb.org.br/alba.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s