Zelaya convoca a unidade centro-americana para enfrentar ditaduras


manuel-zelaya.jpgEscrito por Camila Carduz

30.12.09

Tegucigalpa, (Prensa Latina) O presidente constitucional de Honduras, Manuel Zelaya, chamou as nações centro-americanas a atuar unidas e com firmeza para derrotar a ditadura em seu país e evitar a volta dos golpes de Estado na região.

"No passado enfrentamos e solucionamos juntos grandes conflitos, hoje a violência militar na vida civil de nossas nações, juntamente com as forças mais conservadoras, representam um grave risco para a paz e a integração", afirmou.

Zelaya considerou o golpe de 28 de junho em Honduras como a maior crise política ocorrida na área desde os conflitos armados dos anos 80 e denunciou que o mesmi mantém os processos de desenvolvimento e integração paralisados.

Em uma mensagem aos presidentes centro-americanos, publicado hoje, o presidente hondurenho denunciou que seu seqüestro e desterro a Costa Rica foi uma conspiração político militar para deter as transformações sociais impulsionadas por seu governo.

"Devemos atuar com diligência para que a história brutal de guerras, de violência, golpes de Estado com seqüelas de mortes e sangue que acreditamos superadas na América Central, não retornem", afirmou.

Zelaya, que desde sua volta ao país em 21 de setembro encontra-se na embaixada do Brasil, recordou que o povo hondurenho em resistência realiza uma ação pacífica e heróica e tem feito uma grande quota de sacrifício.

Denunciou que nos seis meses do regime do fato foram reportados mais de quatro mil 200 violações aos direitos humanos, 130 assassinatos de membros da resistência, cinco jovens massacrados durante manifestações pacíficas e mais de três mil detenções.

Por outra parte – disse – vários meios de comunicação receberam ameaças e dois deles, Rádio Globo e o canal 36, foram fechados e ocupados militarmente.

"Deter estes atos criminosos contra nossas democracias é uma obrigação moral de todo centro-americano", declarou Zelaya e chamou aos seus homólogos da região a não apoiarem ao presidente resultado das eleições realizadas sob o golpe de Estado.

leg/car/cc

FONTE: http://www.prensa-latina.cu/index.php?option=com_content&task=view&id=150112&Itemid=1

Anúncios

Um comentário em “Zelaya convoca a unidade centro-americana para enfrentar ditaduras

  1. Prezado Dario
    O programa de domínio do capital, comandada pelos Estados Unidos ao que parece ainda está no periodo da guerra fria, está defasada em especial para o cone Sul.
    O caso Honduras é um deles. Os EUA treinam e armam exércitos, elegem e tiram os eleitos, instauram ditaduras, criam um embroglio e não querem resolver.
    Eu particularmente, sou a favor que o Movimento Continental Bolivariano, comece a exercitar, marque um dia de protesto, dia 14 de janeiro de 2010 por exemplo, por toda a América Latina, de forma que o mundo veja e os EUA a tomem uma decisão e não empurre com a barriga.
    Como Operacionalizar – Fica uma sugestão
    1 – Conectar em rede todos os blogues possiveis para a convocatoria
    2 – Fechar em rede todos os radios amadores possiveis para a convocatoria
    3 – Convidar todos o Rackers possíveis e eles se conectem entre si, para a convocatoria e outras ações que nem ouso pensar.
    4 – Comunicar e fechar em rede toda a imprensa alternativa
    5 – Com relaçao aos jornalões, é complicado.
    6 – Conectar em rede todos os celulares, mandando torpedos, mensagens etc. para convocatoria
    Pode ser ingenuo, mas é uma atitude, é melhor que nada, ficar somente na constatação.
    Abraços,
    Jose Luiz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s