O preço do aparelhamento da UEE/ RJ é cobrado mais uma vez!


Derrota da meia-passagem ou o preço cobrado pela institucionalidade da UEE/ RJ?

eduardo_paes_45.jpgNão é de hoje que podemos notar um profundo atrelamento de entidades que, inicialmente, deveriam ser representantes da sociedade civil frente ao Estado. Esse processo se acelerou durante o governo Lula. É notória a função da UNE na atual conjuntura, reproduzir propostas governamentais para a educação sem o mínimo de criticidade e com um debate bastante rebaixado, sem ouvir o conjunto dos estudantes.

Em nosso estado, o que se percebe não é diferente, infelizmente. O arquivamento pelo legislativo municipal do Rio de Janeiro pegou a direção da UEE/ RJ de surpresa e a mesma foi enfática em definir o ocorrido como golpe contra os estudantes universitários da capital fluminense!

Os limites e os valores cobrados pelo atrelamento da entidade, que deveria representar os interesses de TODOS os estudantes do RJ, ficaram latentes para o campo majoritário somente agora!

No último congresso da UEE/ RJ, e em todos os fóruns que tem participado, a UJC/ RJ destacou a importância das entidades representativas do ME serem independentes de governos de qualquer esfera.

O campo majoritário, ao que parece, desconhecia/ ignorava tal fato. No último pleito municipal, a barganha feita em nome da entidade por membros da atual direção (em especial UJS) foi uma verdadeira afronta! O atual prefeito, do PMDB de Sarney, criou uma secretaria tendo à frente um membro da direção da UJS/ RJ!

Com o cabide de empregos à mão ficou difícil para os "camaradas" da União da Juventude Socialista resistir às investidas do "progressista" Paes e a entidade foi usada para reprodução de um acordo político-partidário PMDB-PC do B.

A UJC/RJ não recrimina e nem quer interferir em acordos políticos, sejam ele de qualquer força ou campo político. O que não se pode aceitar é a divisão do ônus de tais acordos para todo o movimento estudantil fluminense!

2966630783_a9550abf1c_m.jpg

A meia-passagem, assim como qualquer demanda dos estudantes, será conquistada com MOBILIZAÇÃO e não acordões e barganhas de gabinetes. Mas parece que direção da entidade não aprendeu a lição. A proposta para se defender do "golpe" sofrido na câmara municipal é uma formação de uma frente parlamentar!

A UJC compreende que SOMENTE A MOBILIZAÇÃO dos estudantes pode fazer com o que o poder legislativo municipal, que é conhecidamente espaço de grande influência das empresas de transporte, ceda, e assim (na luta!) fortalecermos o M.E. de nosso estado.

Fonte: http://ujcriodejaneiro.blogspot.com/2010/02/o-preco-do-aparelhamento-da-ueerj-e.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s