tomei a liberdade de


fazer um paralelo

“Que tipo de sociedade é esta, em que se encontra a mais profunda solidão no seio de tantos milhões; em que se pode ser tomado por um desejo implacável de matar a si mesmo, sem que ninguém posso prevê-lo? Tal sociedade não é uma sociedade; ela é, camo diz Rousseau, uma selva, habitada por feras selvagens.”

“e o suicídio não é mais do que um entre os mil e um sintomas da luta social em geral, sempre percebida em fatos recentes, da qual tantos combatentes se retiram porque estão cansados de serem contados entre as vítimas ou porque se insurgem contra a idéia de assumirem um lugar honroso entre os carrascos”

(Karl Marx – “Sobre o Suicídio”)

Vês! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão – esta pantera –
Foi tua companheira inseparável!Acostuma-te à lama que te espera!
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.

Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.

Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!

(Augusto dos Anjos, “Versos Íntimos“)

e que venham as mais justas reprovações…

Dario da Silva

Anúncios

4 comentários em “tomei a liberdade de

  1. Prezado Dario
    Faz horas que não conversamos.
    Mas a sociedade capitalista é esta mesma. Sem coração, sem sentimentos, somente os números da exploração.
    Abraços,
    Jose Luiz

  2. (continuando o comentário anterior de José Luiz)

    Mas é desta sociedade que emergem os que não se rendem, os que lutam, os que nesta “selva” sabem distinguir as vítimas dos predadores, aqueles que não hesitam em escolher o seu campo, aqueles que acreditam que o Homem é bom, capaz e solidário, aqueles que combatem o conformismo e a desistência nos que os rodeiam, os que acreditam que pela luta está ao alcance da Humanidade destruir esta sociedade selvática e construir uma nova vida colectiva – os comunistas.
    Abraço.

  3. Meus caros companheiros, infelizmente vivemos em um sistema voltado a engabelar o povo sofrido (pela historio), creio sermos seres em busca de um lugar imaginário, onde tudo e’ “mar de rosas”, mais não e’, por isso há necessidade de busca, por uma forca capaz de se organizar; infiltrando a este sistema individualista, ao ponto que possamos impor novos pensamento, regrado há ética, cidadania, ao próximo, ao coletivo, pois infelizmente nosso atual período não mais possui elementos que proporcionam alivio aos menos favorecidos, então não concordo também com estes sistema, mais não adianta apenas pensar ao contrario, e’ necessário atitude.

  4. Prezado Dario
    O sonho não acabou e a História também não.
    Não é somente interpretar o mundo platonicamente, mas sair da caverna e transforma-lo.
    I have i dream, (Martin Luhter King)
    Abraços,
    Jose Luiz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s