Colômbia: PCB presente em ato da Marcha Patriótica


Ocorreu nessa última sexta-feira, 24 de agosto, nova manifestação do maior movimento social da atualidade na Colômbia, a Marcha Patriótica. A atividade, que reuniu diversas organizações sociais que lutam contra o estado beligerante e oligárquico presente na Colômbia e pela efetiva construção de um caminho que ponha fim a mais de 5 décadas de guerra civil no pais, contou com a participação do PCB.

Integrante da Comissão Política Nacional do PCB, Fabio Bezerra envia de Cartagena de Las Índias, na Colômbia, as seguintes informações sobre o evento:

“Cerca de 10.000 pessoas vindas de todas as partes da nação, inundaram a Praça da Paz, no centro histórico de Cartagena de Las Índias, com seus cantos regionais, palavras de ordem, bandeiras e estandartes diversos com muita alegria e disposição em construir um novo capítulo na História da luta politica e social desse país que traz em sua História a tradição da resistência e da rebeldia contra as forças opressoras e escravocratas desde os tempos do império espanhol.

Cartagena, não foi escolhida ao acaso para ser a sede desse importante e significativo evento. Foi nessa cidade que no final do século XVIII a população local se levantou contra a dominação colonial espanhola derrotando pela primeira vez as garras do imperialismo ibérico no continente, servindo de exemplo para múltiplas outras rebeliões populares em toda a província de Nova Granada e região.

Assim como há mais de dois séculos, milhares de jovens, indígenas, mulheres, campesinos, operários e artistas astearam novamente a bandeira da liberdade e da rebeldia, dessa vez contra o poder insolente das elites locais associadas ao imperialismo norte-americano e contra todas as contradições sociais causadas por esse poder constituído em Colômbia que gera o conflito armado , a miséria e o atraso social de um dos países mais ricos em recursos minerais da América Latina.

O evento contou com a presença de delegações estrangeiras de mais de 15 países da América Latina além de entidades de classe de diversas categorias, movimentos em defesa dos direitos humanos e partidos progressistas de vários países.

Em meio a atos culturais e musicais celebridades locais como a senadora Piedad Córdoba e o cantor cubano Pablo Milanes se pronunciavam frente aos manifestantes, firmando sua militante solidariedade.

A Marcha Patriótica luta pela segunda e definitiva independência da Colômbia; uma independência politica e econômica frente ao poder do imperialismo e a subserviência das elites colombianas à dominação dos cartéis de drogas e das trasnacionais capitalistas sobre o seu território.

A Marcha é formada por dezenas de organizações sociais que representam as diversas lutas e resistências populares contra a ordem vigente. Em uma demonstração de força e unidade que há muito não se via, o ato inaugural do “encontro” da Marcha em Cartagena, mobilizou a atenção de todos os povos caribenhos e deixou claro a todo o mundo que em Colômbia um novo polo de luta combativo e de massas se constrói junto a classe trabalhadora e em especial sob os ombros de uma juventude aguerrida e ciente de suas tarefas históricas.

Nem os helicópteros e a grande quantidade de agentes da polícia nas ruas foi capaz de intimidar o ímpeto daqueles que saíram dos quatro cantos do país, atravessaram as cordilheiras, a floresta amazônica em viagens que duraram cerca de 4 a 5 dias, para soltarem em bom e alto som gritos como: ” alerta, alerta, alerta que camiña… La espada de Bolíva, por América Latina… E tembla e tembla e tembla imperialista, que a América Latina, se vuelve socialista”!!!

No sábado e no domingo, os cerca de 8000 participantes do evento, se dividiram entre nove mesas temáticas que ao término dos debates, aprovavam documentos base de ações táticas e objetivos para cada um dos desafios e metas trilhados pela organização da Marcha para por em curso a disputa política contra o poder da burguesia e seu representante, o presidente Santos.

Temas como : Saúde, Acesso à educação de qualidade, Juventude e Mundo do Trabalho, Mulheres, Ações no campo, Alternativa frente a Guerra Civil, Desenvolvimento Sustentável, Retirada das Bases Militares Norte-americanas e Autonomia Nacional, foram algumas das temáticas que envolveram os participantes.

Ao término, um documento de princípios de unidade tática e estratégica foi assinado pelas organizações populares e um documento de solidariedade internacional assinado pelas organizações parceiras da Marcha na AL e Europa, que terão como uma das suas tarefas, construir agendas de solidariedade e divulgação da Marcha Patriótica em seus respectivos países.

“De La Praça da Paz , que nesses dias também é a praça da esperança por uma América Latina unida e socialista, seguimos lutando e construindo o futuro”.

Fábio Bezerra (membro da Comissão Política Nacional do PCB)

Anúncios

Um comentário em “Colômbia: PCB presente em ato da Marcha Patriótica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s