NOTA POLÍTICA DA UJC SOBRE AS ELEIÇÕES DO DCE UEM 2013


No dia 22 de novembro, o movimento estudantil da Universidade Estadual de Maringá/PR, deu provas, mais uma vez, de que a necessidade da luta não se faz em contraposição ao diálogo. A chapa vencedora ao pleito, Movimente-se UEM, vai para sua terceira gestão no Diretório Central dos Estudantes, fato histórico do movimento estudantil na universidade, já que nunca nenhuma gestão foi eleita por 3 vezes consecutivas.

A chapa adversária, composta pela UJS/UNE articulada com a Juventude do PT (JPT), se fortaleceu a partir de falácias e fraudes em uma disputa acirrada. Com o resultado final das eleições, a Movimente-se UEM saiu vitoriosa com 2096 votos, contra os 2036 da chapa adversária. Não contentes com o resultado, os adversários entraram com recurso ao Conselho de Entidades de Base, onde, no dia 27 de novembro, reunido em 31 Centros Acadêmicos dos mais variados cursos da universidade, o CEEB legitimou a vitória da Movimente-se UEM por 18 C.As!

Nós, militantes da União da Juventude Comunista, saudamos calorosamente os demais participantes da chapa que possibilitaram essa importante conquista. Saudamos também a Comissão Eleitoral pelo desempenho de seus integrantes, mantendo-se firmes e responsáveis por toda a lisura do processo.

A chapa, que é fruto de uma frente de esquerda, composta por militantes do PSOL, PSTU, UJC/PCB e independentes, demonstrou que o Movimento Estudantil não se faz pelo voto “festivo” de cabresto. Demonstramos que a luta é incessante e constante por uma Universidade pública, gratuita, de qualidade e popular!

Com o governo do PSDB desde 2010, as universidades estaduais paranaenses vêm passando por um intenso momento de sucateamento e precarização, com sérios riscos de terceirização e privatização de setores. O Movimento Estudantil de luta se fez e se faz necessário na medida em que essas ofensivas neoliberais do governo tucano atingem diretamente o cotidiano não só discente, mas de servidores técnicos e docentes. O ano de 2012 foi um ano de muita resistência, com greves docentes, técnicas e estudantis e em todas as IEES. A Movimente-se UEM é referência em todo o estado, com influência em diversas universidades. Nos últimos 2 anos, quebramos a hegemonia em quase todas as IEES, somente 2 DCEs continuam sob os oportunismos da UNE/UJS/PT.

Ainda que essa composição política de esquerda dentro da UEM e no Paraná tenha pouco tempo de existência, temos demonstrado que as lutas são necessárias e que conquistá-las é possível. Não é à toa que os resultados começam a aparecer: verbas para as universidades, conclusão de blocos com salas de aula e laboratórios; ampliação do Restaurante Universitário; expansão do número de bolsas ensino-pesquisa-extensão; tudo sob pressão e atitude do movimento estudantil.

Parafraseando um poeta latino americano, estamos nesta luta porque a luta só se faz, e se entende (amplia pautas e reivindicações), compartilhando de suas agruras e de suas conquistas. A opção da construção é diária. A decisão por lutar é indispensável. É assim que todos os dias a UEM tem se movimentado no sentido de um amplo debate político sobre os seus problemas.

Por um DCE combativo, independente e de luta!

Por uma Universidade Popular!

Aos jovens da UEM que Ousam Lutar cotidianamente e Ousam Vencer.

UNIÃO DA JUVENTUDE COMUNISTA

Maringá/PR.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s