“Pobretologia” escondeu a luta de classes​

​https://www.youtube.com/watch?v=iFBce9vgDUE​

Anúncios

Domenico Losurdo sobre stalinismo vs trotskismo

No vídeo “Vida de Trostki | Tradução simultânea em português e italiano”, Domenico Losurdo expõe o absurdo da explicação moralista da quest]ao soviética que atribui à “traição” importância explicativa. Mais estranho ainda quando se trata de suposta “análise marxista”. Crítica que se aplica aos dois lados contenda.

https://youtu.be/jghWahn35Qc?t=1594

José Paulo Netto, no vídeo “José Paulo Netto: Stálin sem moralismos”, critica o que chama de “teoria psicológica” do poder.

https://youtu.be/5_Wz9yGztBw

É impressionante como, em certos assuntos, alguns marxistas esquecem completamente todas as descobertas marxistas sobre classe social, ideologia, estado e história.

A encruzilhada da Venezuela

Ou se aprofunda a revolução ou a direita e o imperialismo podem retomar o poder

Edmilson Costa*

A luta de classes na Venezuela mudou de patamar com a recente eleição da Assembleia Nacional Constituinte, pleito no qual compareceram mais de oito milhões de venezuelanos. Trata-se da maior votação popular desde a eleição de Chávez em 1998. Com a Constituinte, o chavismo retoma a iniciativa política, sai da defensiva, e o movimento popular ganha moral para retomar suas ações e exigir o aprofundamento do processo revolucionário. Por sua vez, o imperialismo e a CIA tendem a ampliar por novos meios a ofensiva para desestabilizar o governo, isolá-lo diplomaticamente, enquanto organiza corpos paramilitares visando uma intervenção no país diante da possibilidade de uma guerra civil. Já a oligarquia local, organizada e financiada pelos Estados Unidos, pela CIA e pelo empresariado conservador, está curando as feridas da derrota, mas não desistirá das ações desestabilizadoras, da sabotagem econômica e da violência nas ruas para atingir seus objetivos. Continuar lendo “A encruzilhada da Venezuela”