Comício organizado pelo PCB em 23 de maio de 1945: 100 mil pessoas

Comício organizado pelo PCB em São Januário, sede do Vasco da Gama, em 23 de maio de 1945.

Nesse comício mais de 100 mil pessoas se reuniram para ouvir os comunistas, tendo como ponto alto a intervenção do camarada Luiz Carlos Prestes, então secretário geral do PCB. Continuar lendo Comício organizado pelo PCB em 23 de maio de 1945: 100 mil pessoas

Hans Baumann

A honra de ter conhecido e militado com o camarada Hans Baumann[1] não pode ser traduzida em palavras, contudo não posso impedir que algumas palavras sejam escritas em sua memória.

O tempo nunca quebrou seu ímpeto!

O tempo nos cerca e vai “comendo pelas beiradas”, derrubando nossas defesas uma a uma na sua cruzada incansável para nos submeter! Resistir ao tempo é uma tarefa homérica. Na odisseia que chamamos de vida, as armadilhas são tão perigosas quanto numerosas… seduções, frustrações, dificuldades de toda ordem. Baumann driblou o tempo, aplico-lhe uma “meia-lua”! Com quase 90 anos de idade, nada o abala a ponto de desistir de lutar[2] por uma sociedade sem exploração e opressão! Nada o dissuadia de lutar por uma sociedade sem miséria, sem crianças abandonadas, sem fome nem miséria, sem classes sociais, sem violência e com fartura para TODXS!

Lembrava dos acontecimentos históricos longínquos com uma memória impecável, mas sempre olhando para frente. Nunca vi o Baumann com um ar de derrota ou desânimo. Sua vontade não era de ferro, era de titânio!

Pontual em todas as reuniões e atividades (disciplina consciente). Firme nas suas posições e muito fraterno, um debate acalorado nunca era razão para evitar um abraço caloroso na despedida. Ele não levava para o lado pessoal.

Como poucos, conseguiu fazer das necessidades coletivas seus objetivos individuais. Não reivindicava nada exclusivo para sua própria pessoa. Vivia e despendia sua energia pelo futuro da humanidade.

Nem a morte – que é um adversário mais poderoso que o tempo – conseguiu derrotá-lo[3], porque agora ele vive em nós e renasce em cada pessoa que assumir seus objetivos de vida.

 


1. Nascido em Lauterbach, na Alemanha, 88 anos atrás (1928). Aos 17 anos imigrou para Israel e chegou a morar em um kibutz, é um dos fundadores do Clube porto-alegrense. Baumann, militava no Partido Comunista (PCB) desde 1955.

2. Nota do Comitê Regional do PCB no RS: “CAMARADA BAUMANN, PRESENTE!” . <http://pcbrs.blogspot.com.br/2016/05/nota-do-comite-regional-do-rs-do.html&gt;

A conjuntura não permite ilusões!

Rodrigo Lima*

Após o Senado aprovar a admissibilidade do processo de impeachment e consequente afastamento de Dilma Rousseff da Presidência da República, a conjuntura política nacional ganha uma nova configuração. Depois de 13 anos de governos petistas, o PT volta para o campo da oposição e o velho bloco de direita (que não estava totalmente fora do governo nesse ciclo político) retoma o governo, agora sem a necessidade de um intermediário, ou de um bombeiro da luta de classes. Contudo, velhos esquemas de interpretação da realidade podem sinalizar que a dinâmica política retomará o mesmo patamar dos anos 1990, quando o PT já consolidado como principal força política da esquerda brasileira, capitaneava as criticas aos governos neoliberais de plantão e expressava sua hegemonia no movimento de massas de forma avassaladora. Continuar lendo A conjuntura não permite ilusões!